O que é o Ranking Universitário Folha

Avaliação de universidades brasileiras é feita anualmente desde 2012

São Paulo

O RUF (Ranking Universitário Folha) é uma avaliação anual do ensino superior do Brasil feita pela Folha desde 2012.

Na edição de 2019 há dois produtos principais: o ranking de universidades e os rankings de cursos.

No ranking de universidades estão classificadas as 197 universidades brasileiras, públicas e privadas, a partir de cinco indicadores: pesquisa, internacionalização, inovação, ensino e mercado.

No ranking de cursos é possível encontrar a avaliação de cada um dos 40 cursos de graduação com mais ingressantes no Brasil. Em cada classificação são considerados os cursos oferecidos por universidades, por centros universitários e por faculdades. O curso de direito, especificamente, tem uma avaliação específica que leva em conta também aprovação na OAB.

Os dados que compõem os indicadores de avaliação do RUF são coletados por uma equipe da Folha em bases nacionais e internacionais de periódicos científicos, de patentes, em bases do Inep-MEC (Censo da Educação Superior e Enade), em agências estaduais e federais de fomento à ciência e em pesquisas nacionais de opinião feitas pelo Datafolha.

A equipe do RUF pode esclarecer dúvidas metodológicas sobre os diferentes rankings, mas não fornece informações sobre processos seletivos, matrículas, calendário escolar e valor de mensalidades das instituições de ensino superior do país.​

Perguntas frequentes sobre o RUF

Por que meu curso (biotecnologia, nutrição e outros) não foi avaliado?
O RUF avalia as 40 carreiras com mais ingressantes no país, como administração, direito e medicina, de acordo com os dados do último Censo da Educação Superior. A demanda para essas carreiras pode variar de ano para ano.

Meu curso não recebeu pontuação no indicador "avaliação de mercado". Por que isso acontece?
O indicador de mercado de trabalho entrevista profissionais de RH (de empresas, hospitais, consultórios, escolas e afins) consultados pelo Datafolha. Esses profissionais são ouvidos sobre as três melhores instituições nas áreas em que contratam. Os cursos sem pontuação nesse indicador não foram mencionados nas entrevistas com os empregadores uma quantidade de vezes estatisticamente relevante nas últimas três pesquisas realizadas pelo Datafolha.

Por que a minha faculdade não foi avaliada no ranking de universidades?
O ranking de universidades do RUF avalia e classifica as instituições de ensino superior credenciadas como "universidades" no MEC. Já os 40 rankings de cursos consideram as carreiras oferecidas por universidades, faculdades, centros universitários e institutos federais. Cursos tecnólogos e a distância não fazem parte das avaliações.

O Enade vale até 5 pontos, mas, no ranking de universidades do RUF, ele vale 4 pontos. Como isso é possível?
No ranking de universidades, calculamos a nota da instituição no Enade (até cinco pontos) proporcionalmente no valor do indicador do RUF (até quatro pontos).

Minha instituição de ensino não forneceu dados diretamente ao RUF. Como fomos avaliados?
Todos os dados do RUF são coletados em bases de dados públicas. Também são realizadas duas pesquisas de opinião nacionais exclusivas, conduzidas pelo Datafolha, com empregadores e com docentes de todo o país. Visitas às instituições de ensino e coleta de dados diretamente nas instituições não fazem parte da metodologia.

Minha instituição tem dois cursos de "administração", em dois campi diferentes. Dá para saber qual é a nota de cada um dos cursos?
Não. O único componente da fórmula do RUF capaz de ser diferenciado por campi é a nota do Enade. No caso de instituições com o mesmo curso oferecido em mais de um campus ou unidade, a nota daquela carreira será calculada com base em uma média das notas do curso oferecido em cada um dos campi.

Meu curso se chama "ciências jurídicas". Quero saber se foi avaliado na carreira "direito".
Sim. As 40 carreiras avaliadas no RUF consideram uma série de cursos com diferentes nomenclaturas. 

Tópicos

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.